domingo, 22 de janeiro de 2012

Salvador: O Carnaval da Desigualdade

Ivete Sangalo e Claudia Leitte
Está chegando o Carnaval, uma festa tradicional, uma festa do povo, uma das poucas alegrias do brasileiro, onde o que vale é se divertir e não trabalhar durante quatro dias, mesmo que esses não sejam feriados nacionais oficiais, esta é a maior festa do país e o Brasil pára.

Pára pra beber, dançar, beijar na boca, viajar, seguir o trio elétrico, ver os blocos e escolas de samba desfilando, é só alegria para todo o povo brasileiro, no Rio de Janeiro, Salvador, Recife, São Paulo, Fortaleza, cidades mineiras, no sul do país, em todo o Brasil, capitais e interiores, a maioria das pessoas fazem a festa e se esquecem dos problemas sábado, domingo, segunda e terça de carnaval. Será? SERÁ ? SERÁÁÁÁ ?

Essa semana eu vi no mural de um amigo no Facebook, uma imagem e um protesto sobre o carnaval de Salvador, mas levando a idéia para todos os carnavais "de elite" do Brasil percebi que o carnaval deixou de ser uma festa do povo brasileiro. Veja a foto abaixo:

Carnaval de Salvador: Um registro gráfico dos 500 anos de sequela política, fruto da discriminação, outrora racial, ora socio-econômica, que atormenta o povo negro. Fruto da negligência educacional que deveria dar igualdade de oportunidades a um povo que tem sua maioria negra

Não quero criticar as festas, a organização, nem falar que as festas "gratuitas" são ruins, mas eu quero chamar a atenção para como a foto acima e muitas outras mostram claramente a desigualdade no Brasil, a separação de raças ao acesso ao luxo, não estou falando que o rico pode entrar e o pobre fica de fora, estou falando que ali somente os brancos estão dentro, há uma divisão racial clara, que dá para perceber ainda mais quando chega o Carnaval.

Uma festa totalmente dividida, onde os "brancos" ficam no bloco, pago, com seus abadás e bebida à vontade, e os que representam a maioria do povo brasileiro ficam em volta, segurando a corda e pulando na "pipoca" pois as ruas da cidade em que moram estão ocupadas e com acesso fechado para os burgueses passarem se divertindo de verdade.

No começo eu achei que era uma imagem fake, pois não queria acreditar que a desigualdade estava tão clara assim até em uma festa popular, o evento que traz mais turistas para o nosso país, mas procurei em sites de fotos (google, yahoo) e vi que é exatamente assim que funciona, quem tem grana se diverte, e quem não tem apenas segue de longe e espremido, sem acessos sequer as vias públicas da cidade em que vivem e pagam impostos e trabalham para fazê-la crescer e ficar limpa e bela para os turistas a desfrutarem.
Alguns participam da festa apenas puxando cordas e sendo mal pagos e outros se divertem na pipoca.
O maior carnaval do mundo é para mim o maior exemplo de preconceito e racismo do mundo.

Na época de Dodô e Osmar, quando Caetano Velozo cantava "A praça Castro Alves é do povo" as coisas eram diferentes, o que vale hoje o dinheiro que você tem, de perferencia Dólares e Euros.



24 Comentários:

Responder

Tenho dinheiro para pular em blocos, mas prefiro a pipoca, pois ao contrario do que foi dito:
1. tem tranquilidade e segurança;
2. entra quem quer, e curti o mesmo som dos blocos - gratuitamente;
3. o valor dos blocos são de acessibilidade ate para os mais pobres, pois divide varias vezes em qualquer cartão (os mesmos que os pobres usam para comprar o som e a tv dos barracos);
4. Existem os carnavais de bairros, que são gratuitos;
5. Existe o carnaval do pelourinho, que não tem blocos e não se paga pra brincar.
Porem, assim como carnavais de outros locais, existe sim determinados apartheids:
1.Rio de Janeiro: Camarote das cervejarias.....somente pobre, né?;
2.Sao Paulo: mesma coisa do Rio, pra não dizer também das escolas de samba....gratuitas.KKKKKKKK;
3. Recife, Aracaju, e todos os carnavais e pre-carnavais brasil afora....tudo igual: Blocos e carnavais indoor pagos.
Então meu velho, para de descriminar o que nao conhece e nao me permita mais ter que postar fatos que servem para desmistificar a ignoramcia mascarada de falsos esclarecidos intelectuais e metidos a descolados.

Responder

@Samy

o valor dos blocos são de acessibilidade ate para os mais pobres, pois divide varias vezes em qualquer cartão (os mesmos que os pobres usam para comprar o som e a tv dos barracos);


Nunca li coisa mais preconceituosa que isso, acho que tem gente que precisa ler um pouco mais as notícias e conhecer um pouco mais a realidade do Brasil..

Veja a foto no post, só tem branco dentro da corda.

Responder

@Samy

Samy, eu não estou criticando o carnaval de Salvador em si, nem o de São Paulo ou do Rio de Janeiro,
Sei que as pipocas são boas, dá pra se divertir sim, foi só uma "metáfora" para chamar atenção ao real foco do meu texto.

O post fala sobre as marcas da discriminação social e racial do Brasil como um todo, não somente no carnaval.
Veja na foto, a separação de raças é visível, e isso demonstra como o nosso país é desigual, até em eventos culturais...

Agora, em relação a Pipoca, muita gente prefere ficar por lá mesmo, concordo...

Responder

E apesar de ter criado o toque do agogô
Fica de fora dos cordões do carnaval de salvador...

Palmares 1999 Natiruts

Responder

survival of the fittest!
é a lei da natureza...

Responder

Sinceramente, descriminação racial não acontece em nenhum carnaval.
O que na verdade acontece em Salvador tem blocos para todos os gostos e bolsos. Como no carnaval do Rio te a sapucaí o camarote. Aqui tem os blocos de abadás e camarote.. e pode comparar a "pipoca" com o carnaval de rua, de qual quer outra região, onde em todos os lugares as pessoas além de se divertir vão atrás do baixo custo, onde só será pago o consumo de alimentação e bebida.

Responder

Samy,

O Carnaval do Rio não se restringe a Sapucaí, longe disse, a cidade é tomada de blocos regularizado pela prefeitura DE GRAÇA, com tradicionais marchinhas, pessoas fantasiadas e com pouquissima confusão, ou seja, diversão para todos os gostos, inclusive para crianças. Não limite sua informação ao que vc vê na televisão.

Já fui no carnaval de Salvador e vi sim muita confusão na pipoca, pessoas dançando gingando armando os punhos como se fosse brigar, e porrada generalizada, sem contar os filhos de Gahndi e a policia municipal violenta (apesar de as vezes ser necessário mesmo).

Só salientando que minha crítica foi no carnaval de Salvador, o resta da Bahia gostei muito, Itacaré, Porto Seguro e Ilheus, mas Salvador nunca mais....

Responder

Pessoal, prestem atenção no Post, não está sendo falado de discriminação no Carnaval, óbvio que tem lugar para todos, o que está sendo comentado no post é a desigualdade RACIAL no Brasil que fica visível no Carnaval, na foto só tem brancos no abadá.

Tem sim blocos de graça, e camarotes caros, o problema é que nesses lugares caros nota-se claramente a prevalência da elite "branca" em um país onde a maioria é morena, negros, mulatos, etc....

Responder

brasileiro é um povo desgraçado, bebados e preguiçosos! qualquer imundo em cima de um caminhão "cantando" musicas idiotas é logo seguido por uma cambada de bebados inuteis e vagabundas... brasileiro merece sofrer pois gosta disto e é preguiçoso demais para evoluir, os turistas cagam na cabeça dos brasileiros e ainda dizem "obrigado"...

Responder

@Thiago

rsrs
Não precisa nem de abadá. Basta dividir pela cor da pele.

Responder

Os ricos pagam a festa e os pobres podem ter o seu carnaval, mesmo que seja na pipoca..se for diferente, nao tem festa. Vai aprender que a vida e assim mesmo. e fica frio, que renda do brasileiro ta melhorando e logo logo a festa vai ficar mais misturada.

Responder

tem q ser muito idiota pra todo ano ver a mesma coisa kkkkkk

Responder

Sinceramente, eu até iria comentar com minhas próprias palavras, mas um usuário anônimo resumiu brilhantemente a situação em si:

"brasileiro é um povo desgraçado, bebados e preguiçosos! qualquer imundo em cima de um caminhão "cantando" musicas idiotas é logo seguido por uma cambada de bebados inuteis e vagabundas... brasileiro merece sofrer pois gosta disto e é preguiçoso demais para evoluir, os turistas cagam na cabeça dos brasileiros e ainda dizem "obrigado"..."

Desculpe amigo anonimo por copiar.

Responder

Dentro ou fora das cordas, o som é o mesmo!

Responder

Aquilo lá é uma merda, cultura lixo!!!

Responder

Certamente, vocês não conhecem o carnaval de Recife/Olinda. Carnaval de rua, de ladeira e felicidade. Sem cordão de isolamento para separar ninguém nem segregação de qualquer tipo. O máximo que acontece são alguns eventos pagos de noite ou bailes municipais. Mas o povo nem liga pra isso. Melhor carnaval do mundo, onde todo mundo é alegre e quem paga pra entrar no lugar é burro, pois a diversão é na rua, nas marchas de frevo e música popular, uma vez que predominam nas orquestras de rua. Não troco o carnaval daqui por nada e vocês deveriam fazer a mesma coisa.

Responder

METENDO O PAU DISSE: CARNAVAL É UMA FESTA DE GENTINHA IGNORANTE, BÊBADA E IMBECIL DEMAIS PARA VER QUE VIVE UMA VIDA LIXO. ESSA FESTINHA SÓ SERVE PARA FAZER AS MULHERES PARECEREM UMAS PUTAS NA TELEVISÃO. MÚSICA RUIM, CULTURA LIXO DE UM POVO BURRO QUE ACHA SER BONITO SER IGNORANTE.

Responder

gente não se enganem com o carnaval de salvador, eles só mostram beleza na televisão e a verdade não é esta, salvador é uma cidade violentissima, com altos níveis de norte por arma de fogo e no carnaval aumenta ainda mais, pra vc que disse ter dinheiro e prefirir sair na pipoca talvez vc munca tenha vindo aqui em salvador mais saiba que aqui vc no mínimo levará alguns socos pela cara, e agradeça a Deus se for só isto.

Responder

marauder diz: carnaval ou festa da carne. vai escorrer sangue ladeira abaixo!! policia em greve! o mal a espreita dos turistas idiotas que vão pular "pipoca" ou o caralho q for...bebados, vadias, turistas querendo f... as brasileiras, ora os caras vem de longe só pra f... com as vadias da terra do "futebol,samba e cerveja"... brasileiro é um f...dido mesmo!!! brasilsilsil...

Responder

Gente!! Será que só eu percebi que a foto foi mais do que "photoshopada"??? Basta ver qualquer outra foto do carnaval de Salvador pra ver que não tem nada disso de branco dentro e preto fora. Ou isso é uma palhaçada ou é algum idiota querendo disseminar a discordia e a revolta. Daqui a pouco, o Brasil vai estar que nem os USA, totalmente separados os negros e os brancos, até canal de TV separado! O Brasil tem problema social, não racial. Parece que é racial, pq depois da abolição, se passaram menos de 200 anos. Ainda vai demorar um pouco pra igualar social/cultural/financeiramente. Mas tenho fé no nosso povo de que chegaremos lá bem rápido!
E VIVA A MISTURA!! Todo sangue é vermelho!

Responder

@Anônimo

Concordo plenamente. Quem fala que o carnaval de Recife/Olinda há segregação é porque nunca foi lá.

Não sou nem Pernambucano, mas alguém que chama a manifestação desse Estado na época de carnaval de "cultura de lixo" é um tremendo de um ignorante

Responder

Não concordo em momento algum quando vocâ fala da cor da pele,como profissional da fotografia percebo que a cor clara dos abadás faz com que a cor de quem está no bloco seja evidenciada...o carnaval o Brasil ainda continua democrático sim.

Responder

http://www.youtube.com/watch?v=NkSTTatGpAc

realmente a pipoca é "muito" tranquila.

Responder

Samy, em que mundo você vive, cara? Tranquilidade e segurança na pipoca???? Valores acessíveis nos blocos???? Ou você viaja muito ou não conhece o carnaval de Salvador. Você está completamente fora da realidade!

Postar um comentário

Um bom blog não se faz pela quantidade e sim qualidade de seus leitores, só comente quando você realmente ler a postagem.

Deixe seu link no final do comentário caso queira me mostrar o seu blog, irei visitar, comentar e se gostar seguirei também.

Siga-me no Twitter: @c_hercules

TOP 10 POSTAGENS MAIS LIDAS

Receba nossos artigos por e-mail:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More