segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Tendências de carreiras para 2012 - Dicas para seu futuro!

Olá pessoal,


Já está na hora desse post que eu faço todos os anos, mostrando dicas e tendências de carreiras para investir em 2012, empregos e oportunidades nos setores mais promissores, analisando a economia de forma mais específica.


Aqui eu não falo que no ano que vem deve-se investir em internet, TI, engenharia, etc... coisas claras e longe do alcance da população em geral, mas sim comento sobre as perspectivas econômicas e dicas das quais todos os leitores do Colunas de Hércules poderão se aproveitar, a não ser aqueles que ainda acreditam que o mundo acabará no ano que vem. (rs)

A Economia brasileira continuará crescendo, provavelmente teremos 4% no ano que vem, com o dólar na média de R$ 1,70 durante o ano. 
Teremos grandes chances de superar a economia do Reino Unido em 2012, ano em que todas as atenções estarão em Londres, por causa dos jogos Olímpicos, o Brasil continua caminhando para a construção de seus estádios e infra-estrutura para a Copa do Mundo de 2014.


CONCURSOS PÚBLICOS


Investir em concursos públicos para ter estabilidade, é uma boa dica para o ano que vem, serão abertos cerca de 141 mil novos cargos públicos, então vamos estudar muito português, pois isso cai em todas as provas, e os melhores em nossa língua se destacam nos concursos, esse é o segredo.

SETORES PROMISSORES

Alguns fatos irão influenciar na economia dos países em todo o mundo, os principais deles seriam uma crise fiscal na Europa, principalmente na Grécia e uma desaceleração da China.
Para quem optar por cursos profissionalizantes, as áreas que mais necessitarão de mão-de-obra nacional são: alimentos, varejo, construção civil, tecnologia da informação e máquinas, e equipamentos.

O Varejo vem forte para o ano que vem, já que o poder de compra continuará aumentando juntamente com as ofertas de emprego.
O otimismo predominou entre os setores presentes ao debate: alimentos, varejo, construção civil, tecnologia da informação e máquinas, e equipamentos.

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

Relutantemente, o setor de Máquinas e Equipamentos admite que o ano de 2012 será melhor que 2011.

“Apesar de alguns problemas que enfrentamos, cresceremos 6% em 2012. O futuro é bom, mas limitado. Para avançar mais, seriam necessárias modificações”, afirmou Márcio Ribaldo, diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).

Ribaldo explicou que a indústria de transformação nacional é altamente sofisticada e responsável por máquinas e equipamentos inovadores e eficientes. Porém, a indústria perde competitividade dos portões para fora devido ao Custo Brasil, formado por altos impostos e juros, além de preços elevados dos insumos.

“A indústria de transformação é competitiva. O Brasil é que não é. Nossos produtos são 37% mais caros dos que os da Alemanha e 43% superiores aos dos Estados Unidos”, observou.

O diretor também criticou o fato de o País exportar commodites, como bauxita e minério de ferro, e importar seus derivados a custos elevados, como o alumínio e aço. “Devemos mudar nossa cultura e exportar produtos de maior valor agregado”, defendeu.

1 Comentários:

Responder

Ótima postagem, Gostei...
É esclarecedor (y)

Postar um comentário

Um bom blog não se faz pela quantidade e sim qualidade de seus leitores, só comente quando você realmente ler a postagem.

Deixe seu link no final do comentário caso queira me mostrar o seu blog, irei visitar, comentar e se gostar seguirei também.

Siga-me no Twitter: @c_hercules

TOP 10 POSTAGENS MAIS LIDAS

Receba nossos artigos por e-mail:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More