sábado, 7 de agosto de 2010

E-Readers, nova mania mundial !


Leitor de livros digitais (e-Reader, em inglês) é um pequeno aparelho que tem como função principal mostrar em uma tela, exclusiva para leitura, o conteúdo de livros digitais (e-books) e outros tipos de mídia digital. Esses aparelhos utilizam a tecnologia de tinta eletrônica, também chamada de papel eletrônico, isso os aproximou muito da sensação de se ler um livro convencional no papel, pois não utilizam iluminação e não refletem luz como as telas de cristal líquido (LCD), é um monitor especial que irei exlicar mais adiante, o que tem impulsionado a venda desses aparelhos em todo o mundo. O mais famoso deles é o Kindle, criado pela empresa norte-americana Amazon, que teve seu primeiro modelo lançado nos Estados Unidos, em 19 de Novembro de 2007; e no Brasil em outubro de 2009.
Normalmente o custo dos livros digitais são bem inferiores aos livros convencionais, impressos em papel, cerca de 25% menor, o que os torna bem atrativos. O principal inconveniente é comprar o equipamento, porém, é um custo que compensa se o usuário for um leitor habitual, economizando na compra de livros e na leitura de obras de domínio público, gratuitas.
 
A Tinta Eletrônica:
 
 
 
A grande sacada dessa nova mania mundial é a  tecnologia especial que imita a tipografia no papel, em vez de Cristais (LCD) ou LED. Apesar de ser um grande avanço tecnológico, o seu funcionamento é bastante simples: os milhares de micro cápsulas, mais finas que um cabelo humano, que constituem o leitor são constituídas por partículas brancas, de carga eléctrica positiva, e partículas negras, estas de carga negativa, ambas suspensas num determinado líquido condutor, assentes numa fina folha de plástico, que imita uma folha de papel regular.
 
Conforme o que deve aparecer no ecrã, o leitor envia pequenas cargas eléctricas com “instruções” às partículas, para se moverem para cima ou para baixo, criando assim as imagens no leitor, permitindo visualizar os conteúdos.




Outra vantagem deste tipo de equipamento é o seu baixo consumo de energia. Porém, esta vantagem de consumo de energia pode-se revelar uma desvantagem. Este baixo consumo só é possível pois o ecrã não é iluminado por nenhum LED ou equipamento similar, sendo apenas possível ler E-Books com a luz natural, demonstrando mais uma vez as similaridades entre um livro normal e o E-Reader.

A companhia que inventou esta tecnologia foi fundada em 1997, baseada na pesquisa feita no MIT Media Lab, em Cambridge, sendo hoje a principal constructora de papel electrónico, ou em inglês electronic paper display (EPD). Numa combinação de Química, Física e Electronica, a E-Ink Corporation cria há mais de dez anos várias aplicações EPD, para as grandes companhias a que estamos habituados, como a Amazon, Sony e a Motorola e agora também a brasileira Positivo

Os principais E-Readers no Mercado
Existem cerca de 50 modelos de E-Readers no Mercado Mundial. Vamos conhecer os Principais deles e suas especificações técnicas e os diferenciais que os fazem terou nõ sucesso perante os concorrentes.

1- Kindle
Fabricante: Amazon
País: Estados Unidos
Ano: desde 2007.
Modelos: Kindle 1, Kindle 2, Kindle DX, Kindle 3.
Sistema Operacional: Linux.

Diferencial: 
O mais vendido no mundo. O Kindle possui Tela de 6 Polegadas, com Resolução de 600x800p a 167 ppi, 16 tons de cinza. Memória Flash de 2 a 4 GB dependendo do modelo, Audio jack 3.5mm. Alto Falante Embutido. Suporta os formatos AZW, TXT, AAX, MP3, MOBI, PRC, PDF, HTML, DOC, JPG, GIF, BMP, PNG. Conetividade HDSPA, EDGE, GPRS, USB, Wireless e 3G. Compatível com PC é MAC.
No Kindle há funções para deficientes visuais que transformam os textos em fala e as obras são todas vendidas através da Amazon.com
Os livros vendidos pelas editoras através da Amazon.com custam em média US$ 9,99 cada um e, se eu quiser disponibilizar meu blog lá, custaria US$ 1,99 mensais ao leitor, sendo 2/3 para eles e o resto para mim. Um jornal pode ser entregue diariamente no Kindle por US$ 2,99 mensais.
A grande maioria das obras disponíveis para venda estão em inglês.
Uma ótima característica do Kindle é a sua usabilidade e organiação de arquivos em pastas, que facilita muito a vida dos leitores.

2- agebook

Fabricante: EBS Technology
País: Estados Unidos
Ano: 2008.
Modelos: agebook, agebook + e agebook +6
Sistema Operacional: Windows CE

Diferencial:
O agebook possui tela touchscreen de 6 polegadas com resolução de 600 x 800, pesa 260 gramas, 16 tons de cinza, memória RAM de 128 Mb e Flash de 512 Mb. Suporte para cartão SD.
Também possui funções Text-to-Speech para deficientes visuais e Dicionário Integrado.
Não tem WebBrowser e não há acesso do usuário à bateria.

3- cyBook
Fabricante: Brookeen
País: França
Ano: 2008
Modelos: cyBook Gen 1, cyBook Gen 2, cyBook Opus
Sistema Operacional: Linux

Diferencial:
Tamanho 18.8 cm x 11.8 cm x 0.85 cm , Ecrã de 12.2cm x 9.1cm (6"). Resolução de 800x600 píxels (160dpi) com 4 níveis de cinza, USB 2.0, suporte para cartão SD. Entrada de audio estéreo de 2,5 mm. Pesa 174 gramas. Processador 200 MHz Samsung® S3C2410 ARM920T. 16MB RAM. 512MB memória flash interna. Autonomia de 8.000 pp.

Ele não possui funções de som, nem aplicativos de dicionário. O usuário tem acesso à bateria podendo então ter reservas para trocar.
 
Concorra a um Notebook clicando na imagem abaixo:
Para saber mais sobre a promoção clique aqui. Conto com o seu voto! Se você estiver participando com o seu blog, deixe o link de votação que eu visito e retribuo o voto.

4- Sony Reader
Fabricante: Sony
País: Japão
Ano: 2006
Modelos: PRS-300, PRS-600, PRS-900
Sistema Operacional: Monta Vista / Linux

Diferencial:
O modelo PRS-700BC Reader Digital Book da Sony tem as mesmas 6″ sensível ao toque também com o E-Ink com todos os outros. Para anotações, um teclado virtual é disponível. Em contra partida, a tela de LED aumenta o brilho em locais com baixa iluminação.
Dentre outras features do Sony Reader, zoom para ajustes no texto e o peso de 260g torna o Reader Digital bastante portátil. A bateria de lithium permite a leitura de 7.500 páginas ou 2 semanas de leitura com uma única recarga. Para aumentar a memória interna de 512MB é possível utilizar cartões de memória Memory Stick Duo ou SD Memory cards.

5- iLiad
Fabricante: iREx (Empresa criada pela Philips)
País: Holanda
Ano: 2006
Modelos: iLiad e iLiad 2nd Edition
Sistema Operacional: Linux


Diferencial:
Possui Fone de Ouvido, USB, Wi-Fi, Tela de 8.1 " (maior que as dos concorrentes) Lê os formatos BMP, HTML, JPEG, PDF, PNG, PRC, TXT, porém é um pouco mais pesado: 435 gramas.

6- nook
Fabricante: Barnes & Noble Nook
País: Estados Unidos
Ano: 2009
Modelos: nook 1.0 até nook 1.4
Sistema Operacional: Android


Diferencial
O nook trás muitos diferenciais como novidade pra esse mercado promissor. Além de custar $299,00 que é o mesmo preço dos principais concorrentes, ele possui funções exclusivas e promoções que o fabricante proporciona a seus usuários.
Algo que falta para os E-readers como o  Kindle e outros se aproximar ainda mais da experiencia de leitura em mídia impressa é o fato de que grande parte dos livros que lemos vem de amigos, não de livrarias. O Nook sabe disso e integra a possibilidade de emprestar qualquer livro, por um período de até 2 semanas (mais do que suficiente para uma leitura rápida), para qualquer dispositivo: Mac, PC, iPhone, iPod Touch, BlackBerry ou Windows Mobile. Sem contar que o Nook sincroniza, entre esses dispositivos, não apenas a página em que você está, mas também as anotações ou destaques que fizer no texto, o que pode ser ótimo para estudantes.


Leitura Grátis: Outro fator que aproxima o nook da experiencia real da leitura de livros é que será possível levar o nook para uma das incontáveis lojas da Barnes & Noble e ler um e-book, de graça, a cada vez - da mesma forma como você poderia entrar em uma livraria, pegar um livro e ler durante uma ou duas horas.


Segunda Tela Colorida: Com a sua touchscreen capacitiva, o Nook oferece um teclado virtual e a possibilidade navegar pelos livros em estilo cover flow, olhando para as capas coloridas sem se estressar com a letargia do e-ink, mas também abre as portas para o multi-tasking. Por exemplo: é possível que você possa ler na tela principal e controlar sua música na tela colorida de baixo, ao mesmo tempo.


A bateria do Nook tem duração de 10 dias, contra 14 dias dos principais concorentes, porém ele oferece acesso ao usuário que poderá ter baterias reservas. Ainda possui conexão 3G da AT&T e Wi-Fi.


7-Cool-ER

Fabricante: Interead
País: Reino Unido
Ano: 2006
Sistema Operacional: Linux


Diferencial:
O Cool-ER possui especificações tecnicas inferiores quando comparados com os líderes do mercado, porém um preço aproximadamente 30% menor e ainda está disponível em diversas cores para se adequar ao gosto dos clientes.
O Cool-ER é 45% mais leve do que os outros, o que o torna um dos E-Readers mais portáteis que existem atualmente no mercado.

8- Que proReader

Fabricante: Plastic Logic País: Estados Unidos
Ano: 2010
Sistema Operacional: Windows CE

Diferencial:
O QUE pro Reader é provavelmente o aparelho da categoria com o design mais moderno. Ele tem a tela maior que os outros, com 10,7", e espessura de 8 mm. ele é específico para Business, leitrua de contratos e documentos.
O QUE possui suporte para leitura de arquivos emPDF e do pacote Office, como Word, Excel e PowerPoint.
Com ele também é possível o compartilhamento de arquivos para outros dispositivos como PC, MAC e Smartphones. E também é possível enviar e-mail (Outlook).

9 - Skiff Reader

Fabricante: Hearst Corporation.
País: Estados Unidos
Ano: 2010


Diferencial:
Ele é maior do que qualquer Kindle ou do que o Nook. Otimizado para revistas e jornais, o Skiff Reader oferece uma durável touchscreen flexível de 11,5 polegadas e 1.600 x 1.200 pixels e tem apenas cerca de 7 mm de espessura.
O principal atributo do produto é realmente a maleabilidade. A capacidade interna e a boa resolução ficam em segundo plano quando se pensa em um gadget eletrônico que pode ser dobrado (logicamente com algumas limitações) e não quebra. Talvez o que possa tirar a atenção dos usuários é saber que a tela é full touch e, portanto, muito mais interativa.


Para sair do foco de leitor de E-book, o Skiff foi projetado para a leitura de, principalmente, material de formato maior, como revistas e jornais.

10- Positivo Alfa

Fabricante: eBoT Digital Technology, vendido no Brasil pela Positivo.
País: China
Ano: 2009
Sistema Operacional: Linux


O Alfa da Positivo que começará a ser vendido no Brasil no próximo dia 10 (terça-feira) na verdade é um modelo de E-Reader Chinês. Em matéria do G1 da Globo foi dito que o projeto é brasileiro, porém não é verdade, já que esse mesmo aparelho é vendido por outras marcas ao redor do mundo como a Reeder e a Prestigio.


Diferencial:
Para o Brasil, o diferencial desse aparelho é que nele será possível ler livros no formato Adobe DRM que é o adotado pelas principais livrarias do Brasil. Ele é menor, possui tela touchscreen de 6", é leve e fino.
Porém não possui conectividade 3G ou Wi-fi, somente é possível transferir arquivos para ele via porta USB.
O preço está salgado, variando de R$650,00 a R$750,00 contra os R$550,00 da última geração do líder Kindle 3.
Além disso, sua tela não é da famosa INK e sim da concorrente SiPix que utiliza o mesmo conceito da líder.
O nome original desse aparelho que a Positivo está trazendo para o Brasil é 4 fu-N618 e no modelo brasileiro ALFA teve algumas de suas funções limitadas ou desabilitadas, como a de webrowser firefox, conexão à internet wi-fi, Talk-to-Speech, som e fone de ouvido, entre outras, tudo isso para tentar se livrar de impostos caracterizando o aparelho como um livro digital, porém a empresa nacional não teve sucesso nessa estratégia tributária. De qualquer forma está ai, semana que vem nas lojas o ALFA coloca o Brasil ainda mais inserido nessas tendências tecnológicas e inovadoras.

7 Comentários:

Responder

Eu tenho uma "pequena" vontade de ganhar um E-Reader! :x

Responder

hehehe, eu gosto de tudo que é novidade em eletrônicos, mas E-Reader não seria minha prioridade. Porém se fosse pra escolher, acredito que eu optaria ou pelo Nook ou então pelo QUE proReader.

Responder

Matéria muito interesante, adorei de verdade. Mas por enquanto, fico com o livro tradicional.

Parabéns pelo blog =)

Grande abraço!

Responder

@Gian Le Fou, eu também ainda prefiro ler nos livros tradicionais e se precisar ler em alguma mídia digital ainda prefiro o meu PC ou Notebook mesmo...

Responder

Pesquisando no Google, em busca de confirmação sobre a não brasilidade do aparelho, achei seu blog. E seu texto impecável sobre o assunto atestou minha expectativa: mais uma maquiagem mercadológica; uma mutilação de funcionalidades, copiadas pelos chineses, e agora por brasileiros, para tentar driblar a carga pesada tributária do país. Está longe de esse país conceber eletrônicos de alto valor agregado e em larga escala. Alessandro

Responder

@Alessandro.

Pois é, a idéia de postar sobre o produto veio quando eu vi uma entrevista de um representante da positivo falando que o projeto do e-reader era 100% nacional.

O Brasil não tem capacidade de produzir em escala um produto que acompanhe o avanço das tecnologias mundiais ou para concorrer de igual para igual com as grandes empresas estrangeiras, e não é pela falta de recursos ou infra-estrutura política e sim pela falta de uma cultura empreendedora, coragem para assumir riscos.

Não existe investimentos de risco, capital venture, no Brasil. Aqui somente são lançadas cópias baratas de modelos de negócios que já deram certo no exterior, sem riscos, é assim em todos os setores, na informática, telefonia, nas televisões os programas sao copiados, na industria a logistica também.

Até a liberdade de expressão é limitada aos assuntos que são sucesso lá fora. Hoje em dia, um jornalista conceituado entra no site da TMZ lê o que aconteceu com a Lindsay Lohan, traduz, e publica nos maiores portais de internet do país.

Estamos limitados aos avanços produzidos nos paises de primeiro mundo. E de quem é a culpa? Nossa...

Responder

Nem sabia que havia tanto modelo agora. Moro no Japão e na época q eu comprei não consegui achar em nenhuma loja japonesa, não tinha mercado no Japão na época, mas agora isso aí tem em tudo qto é lugar, e bem mais barato. O meu é da sony, é pink, bem menina, lindíssimo. è pratico pq cabe muitos livros e não danifica os olhos. Mas eu tbm ainda prefiro um bom e velho livro.

Postar um comentário

Um bom blog não se faz pela quantidade e sim qualidade de seus leitores, só comente quando você realmente ler a postagem.

Deixe seu link no final do comentário caso queira me mostrar o seu blog, irei visitar, comentar e se gostar seguirei também.

Siga-me no Twitter: @c_hercules

TOP 10 POSTAGENS MAIS LIDAS

Receba nossos artigos por e-mail:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More