quinta-feira, 1 de abril de 2010

O comportamento do varejo: Aquisiçoes, uma anáise crítica.

A tendência continua, pequenas, médias e gigantes redes varejistas continuam suas aquisições ou estão se fundindo tornando-se maiores, rumo ao monopólio?
Não, monopólio no varejo é impossível, mas as empresas estão caminhando, na minha opinião, par aum beco sem saída.
Fundir-se com outro grupo traz uma ilusão de que você não será engolido pelas multinacionais, ou pelas gigantes líderes do setor.

Vamos analisar algumas que ocorreram ultimamente:

1- Grupo Pãode Açucar compra ASSAI, Sendas e Ponto Frio e logo depois fundi suas operações com a gigante Casas Bahia:

2- Ricardo Eletro se une com Lojas Insinuante

3- Sadia se funde com Perdigão, formam a Brasil Foods.

4- IBMEC e IBTA se fundem.

5- RGM do Brasil e Infosaúde formam a Cia Salux.

6- Americanas.com e Submarino.com também estão juntas.


O Grupo pão de Açucar não está tão bem assim para sair comprando empresas, o varejo brasileiro mesmo estando crescendo a cada ano cerca de 5% nos resultados trimestrais, ainda possui uma baixa margem de lucro se comparado com o varejo de primeiro mundo (1,8% no Brasil, 4,3% nos Estados Unidos, 3% na Europa)

O que acontece com o grupo é que sabem que a Gigante Varejista Wal Mart já anunciou investimentos de U$ 10 bilhões para o mercado brasileiro, ou seja, pretendem se tornar líder aqui e engolir a concorrência, já prepararam o controle da rede Carrefour no País e estão a cada ano ampliando sua área de influencia, isso assuta as empresas nacionais, que estão comprando e se fundindo para tentar suportar o baque, porém, achando que os problemas serão solucionados de forma simples, por exemplo, comprando uma rede que tem uma boa média, abateria seus resultados nos problemas da rede principal, e melhoraria a média de faturamento, com impostos mais baratos, etc.
Eu creio que isso não faz diferença alguma quando trata-se de enfrentar as maiores empresas do mundo frente-a-frente.

Fundir empresas concorrentes não muda para as multinacionais, o cenário global continua o mesmo, as vezes só muda o nome da empresa, mas são os mesmos resultados, os mesmos lucros, funcionários, sócios, etc. para o cenário geral do setor continua o mesmo gráfico de resultados.

Americanas.com e Submarino continuam vendendo o esperado, eram e ainda são empresas concorrentes, porém os lucros vão para o memso grupo, é como a Ambev que é dona das marcas, Brahma, Skol, Antartica. São cervejas concorrentes, que se diferenciam pelo preço e pela publicidade focada em píblicos diferenciados, mas no final as vendas continuam as mesmas, para a mesma empresa. se fossem tres empresas diferentes não mudaria o cenário para uma quarta que quisesse entrar na briga.

A solução está em investir sem medo na inovação tecnológica, aquelas que melhoram as vendas,satisfazem os clientes, dá aquilo que você procura e ainda, de lambuja, reduz seus custos significativamente.
Sair comprando desenfreadamente empresas do mesmo setor com dinheiro do BNDS ou de investidores de fora definitivamente não é uma solução prática, pois a empresa não se torna mais forte, perde o valor de suas marcas perante à clientela e abre ainda mais uma porta para a concorrência esmagadora.

Um cliente que prefere a Sadia à Perdigão pensará agora que todos os produtos com o selo Sadia terão um toque da Perdigão e vice-versa.

Onde está a criatividade dos consagrados empreendedores brasileiros, ficaram para trás na era analógica?

Quem discorda, aguarde até 2012 para analisar o cenário varejista nacional.

Aguardo seu comentários








Apoio:














2 Comentários:

Responder

eh, as fusoes estao cada vez mais constantes.... ampliar empresas....
oq seria isso?? jogada de marketing ou a necessidade de ampliar os negocios, deve ser a segunda opcao

Responder

olá!
primeiramente quero lhe dizer que gostei mt do conteúdo do blog e estou seguindo, serei leitor daqui.
caso goste do nosso trabalho faça o mesmo no nosso blog. www.futebobeiras.blogspot.com

sobre a coluna:
a tendência são cada vez aumentar esse tipo de fusão.

como a ambev fez com cervejas no mundo inteiro, em breve teremos isso em todos setores da nossa economia.
E isso nem sempre é bom pois no fim das contas eles concorrem contra eles mesmo.

abraços

Postar um comentário

Um bom blog não se faz pela quantidade e sim qualidade de seus leitores, só comente quando você realmente ler a postagem.

Deixe seu link no final do comentário caso queira me mostrar o seu blog, irei visitar, comentar e se gostar seguirei também.

Siga-me no Twitter: @c_hercules

TOP 10 POSTAGENS MAIS LIDAS

Receba nossos artigos por e-mail:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More