quinta-feira, 22 de abril de 2010

De fato, existe empreendedorismo no Brasil ? - Parte 1

Há alguns dias eu me inscrevi no prêmio Top Blog 2010 - Blogosfera Sustentável, prêmio do qual o nosso blog ficou entre o TOP 100 do ano passado na categoria Técnologia. Nesse ano estamos nos inscrevendo na categoria Empreendedorismo (que não havia na edição anterior do prêmio), por isso pretendemos melhorar no ranking. Assim que a votação se iniciar eu divulgarei através de um post sobre o prêmio.

O que me chamou a atenção é que há muitos blogs, sites e redes sociais seguinto esse mesmo tema, o empreendedorismo, alguns para divulgar idéias, compartilhar experiências, dar dicas, contar "cases" de sucesso e muito poucos oferecendo oportunidades paraos empreendedores.

O que eu quero dizer é que embora, em cada canto desse país, haja um criativo empreendedor com um ótimo projeto inovador, estão em falta aquelas pessoas que são necessárias para tornar o projeto em reailidade, que são os investidores. Pessoas ou empresas com dinheiro para investir no empreendedorismo nacional, o chamado Capital Venture, Capital Seed, Start up oferecidos pelos Angels Investors...

Se você fizer uma pesquisa rápida na internet, encontrará as seguintes empresas que dão "suporte" ou "investimentos" para os empreendedores:

- São Paulo Anjos
- Criatec
- Finep
- Sebrae
- BNDES
- Diversos Bancos
- Gávea Anjos
- Floripa Anjos
- ABVCAP

Uma lista de várias empresas você poderá encontrar clicando AQUI

Eu vou contar a minha experiência com algumas dessas empresas como argumento para a resposta da pergunta do título desse post
1- São Paulo Anjos: A São Paulo Anjos é uma associação privada, sem fins lucrativos, que tem o propósito de aproximar investidores anjo de empreendedores.
Ela foi criada em Julho de 2007, fruto da iniciativa de um grupo de profissionais interessados em aplicar recursos no capital empreendedor dentro do Estado de São Paulo.
A Associação procura facilitar o acesso dos investidores anjo a empreendimentos nascentes com potenciais de crescimento e valorização diferenciados, bem como, facilitar o acesso de empreendedores aos capitais financeiro e intelectual de que necessitam em sua fase inicial de crescimento.

Bom, quando um empreendedor de SP entra no site e se depara com essa descrição logo pensa: "Achei um lugar onde eu encontrarei investidores, uma empresa sem fins lucrativos que me apresentará aos Anjos Investidores e assim eu poderei mostrar-lhes meu projeto e convencê-los a investir em minha empresa."

Como funciona?

Através do site, você envia seu projeto para ser analisado pela equipe da empresa, os sócios da empresa pagam uma semestralidade, contribuindo financeiramente, assim eles terão acesso aos projetos e poderão asumir investimentos.
Se o seu projeto for aprovado, eles te convidarão para as chamadas Reuniões de Sabatina onde você poderá conversar com eles e detalhas seu projeto, sem nenhuma garantia de confidencialidade, porém você está livre para dizer apenas o que acha necessario para a equipe que estiver na reunião.

Como foi?

Aconteceu do meu projeto ser aprovado através da análise do material entregue pelo site e eu fui chamado para a reunião, agendada para das 10:30h às 11:00h.
Ao chegar lá pontualmente, eles estavam em outra reunião, isso fez com que só me restassem 15 minutos para detalhar um projeto de automação avançado em TI para o setor varejista. Eu havia preparado uma apresentação com duração aproximada de 23 minutos, porém com as perguntas dos ouvintes que interrompiam a apresentação nós não conseguimos chegar nem na metade e fomos dispensados com o aviso que eles entrariam em contato por telefone futuramente.
Saindo de lá, e já com um know how sobre como funciona a cabeça dos "investidores" brasileiros, nós já sabíamos que esse telefonema nunca aconteceria.
Mesmo que a reunião tivesse mais tempo, não seria possível deixa-los por dentro de todo o nosso negócio, pois quando chegamos lá nos acreditávamos que eles já tinham lido o material entregue anteriormente através do site, mas nem todos sabiam do que se tratava o projeto, então a reunião já começava errada.
Na minha opinião, eles não são de fato uma empresa para aproximar investidores dos empreendedores, pois eles não tem investidores reais em sua equipe, pelo menos não tinham naquela época. O que eles queriam, era achar uma empresa iniciante, incubada, para entrarem como sócios em uma start up, tomarem decisões, participarem do negócio, ou seja, investir em recursos intelectuais, e não em capital. Eles focam em tornar-se empresários de sucesso, não investidores.
A meia-apresentação de 15 minutos foi um desastre, pois um deles fazia uma observação irrelevante sobre o tema abordado e o outro dava risada de seus comentários, ou seja, eles mesmo não estavam se entendendo, como nós poderíamos aceitar sócios assim em nosso empreendimento?
Outro levou algumas respostas para o lado pessoal, dizendo que nem todas as inovações são bem aceitas.
Ai eu respondi que concordava, mas que as inovações estão ai para facilitar a vida das pessoas, como por exemplo nos bancos, agora "todo mundo" paga suas contas básicas (água, luz, telefone) através dos caixas eletrônicos, ponto como farmácias e lojas de supermecado ou então pela internet, hoje não precisa mais enfrentar filas enormes somente ara pagar a conta de luz. E então ele respondeu: "Eu não pago, fico na fila!"

A minha visão sobre esse dia é de que eles possuem um modelo de negócio legal, com uma idéia produtiva para conseguirem encontrar um bom negócio e dar um start up. Porém falta acreditar mais no empreendedor, deixar as competências técnicas para o idealizador do projeto, e nunca, jamais, levar o projeto para o lado pessoal, porque é assim mesmo, as inovações estão ai para quebrar tradições, mudar os costumes e enfrentar a concorrência. Realmente não é facil para o seu José da mercearia aceitar que ele precisa colocar uma maquina de cartão de crédito com TEF em sua loja tradicional com bom relacionamento com a vizinhança, mas se ele não aceitar as novidades tecnológicas ele será engolido pela concorrência, no mundo dos negócios não pode existir tradições e costumes na logística dos projetos.

Hoje, após dois anos dessa experiência eu só tenho uma coisa a pensar: "ainda bem que nós não aguardamos esse telefonema".

4 Comentários:

Responder

CLARO
E O BRASIL MELHOROU MUITO COM ISSO
TEM CRESCIDO
SEI PQ FAÇO MARKETING

Responder

as pessoas pensam que o brasil ainda é a mesma e grande bosta.

mas esta ficando melhor aos poucos.

Responder

COm ctz...E até que o Brasil tem bons exemplos..

Responder

E viva a Credibilidade e Esforços brasileiros!
Blog muito legal, dinamico, criativo, parabens seguindO!

Postar um comentário

Um bom blog não se faz pela quantidade e sim qualidade de seus leitores, só comente quando você realmente ler a postagem.

Deixe seu link no final do comentário caso queira me mostrar o seu blog, irei visitar, comentar e se gostar seguirei também.

Siga-me no Twitter: @c_hercules

TOP 10 POSTAGENS MAIS LIDAS

Receba nossos artigos por e-mail:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More