quinta-feira, 18 de junho de 2009

STF derruba exigência de diploma para exercício da profissão de jornalista

Agora não é mais obrigatório ter diploma para exercer a profissão de Jornalista

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (17) derrubar a exigência do diploma para exercício da profissão de jornalista que perdurava por 40 anos.

Em plenário, por oito votos a um, os ministros atenderam a um recurso protocolado pelo Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de São Paulo (Sertesp) e pelo Ministério Público Federal (MPF), que pediam a extinção da obrigatoriedade do diploma.


Os cursos de jornalismo e comunicação social continuarão existindo e qualificando profissionais, a mudança está apenas na liberdade de expressão garantida pela nossa constituição, qualquer pessoa poderá trabalhar como jornalista para uma empresa do setor Radio, TV, etc...

Agora as empresas estão livres para escolher os seus funcionários. Com certeza muitas irão preferir ainda aqueles diplomados, mas nada impede que alguem talentoso sem diploma seja contratado, essa é a diferença, o diploma, aquele papel escrito confirmando a sua profissão, não é mais pré-requisito para o emprego.

Na minha opinião, isso deveria acontecer em outras áreas que não necessitam de conhecimento técnico e específico para a atividade.

Abriria várias portas e oportunidades, assim como surgiriam novos mercados e setores, como nesse caso, logo veremos inovações na comunicação.

Por exemplo, países como os Estados Unidos, Japão e França também não exigem o diploma de jornalismo, mas ainda possuem cursos de jornalismo, cursos esses mais diversificados, especificos, direcionados a certos setores da profissao, qualificando assim o profissional da comunicação com conhecimentos tecnicos e os diferenciando no mercado de trabalho.

Qualquer movimento em direção à liberdade e abertura de novas portas na economia terão o meu apoio.

Diploma pra mim não é sinonimo de competencia, muito menos garantia de sucesso profissional, ainda mais com o nosso ensino público. Quem estuda ou estudou aqui sabe como é péssimo.

Para quem ainda discorda dessa idéia deve saber que a metade dos 10 homens mais ricos do mundo listados pela revista Forbes não completou a faculdade. Para citar alguns exemplos, a lista dos bilionários e milionários sem curso superior inclui o co-fundador da Microsoft, Bill Gates, e o criador da Dell, Michael Dell, além de Paul Allen (Microsoft), Steve Jobs (Apple), Larry Ellison (Oracle) e Li Ka-Shing (o mais rico da Ásia).

Quer garantir o seu sucesso?

Então seja competente, com ou sem diploma.

3 Comentários:

Responder

Essa é uma batalha sem fim. Jornalismo, ao contrário, do que muitos pensam é teoria e não, simplesmente, prática. Por isso, a formação é imprescindível!!!

Responder

Essa derrubada pelo diploma favorece os formandos em jornalismo? por que assim qualquer um exerce a função e deshonra os acadêmicos...

É questonável a decisão.

abraço
conheça meu blog depois,
http://fabriciohans.blogspot.com/

Responder

Eu vi isso na tv só hj de manhã. Axei um pouco absurdo apesar de não ser jornalista. Mas pelo menos deram um explicação pra isso.


http://kinhadiary.blogspot.com/

Postar um comentário

Um bom blog não se faz pela quantidade e sim qualidade de seus leitores, só comente quando você realmente ler a postagem.

Deixe seu link no final do comentário caso queira me mostrar o seu blog, irei visitar, comentar e se gostar seguirei também.

Siga-me no Twitter: @c_hercules

TOP 10 POSTAGENS MAIS LIDAS

Receba nossos artigos por e-mail:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More